domingo, 14 de novembro de 2010

"O Agente Funerário"

A banda Joinvillense TESTOSTERONA (formada por Testa, no vocal e guitarra; Bambu, no baixo; Doug na guitarra e backing vocals; e Eduardo, na bateria) esteve, no mês de abril/10, gravando um vídeo clip para a música "O Agente Funerário". 
O cenário escolhido foi um dos cemitérios mais antigos de Piraberaba, distrito da cidade de Joinville/SC, com sepultamentos que datam de 1853. Se encontra localizado nas margens da principal estrada da região e é facilmente avistado por quem transita pelo local. Atualmente o cemitério não recebe mais sepultamentos e se encontra praticamente abandonado à ação do tempo e da força da natureza.
Figura 1: Cemitério de Piraberaba.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010. 
A banda conseguiu emprestado um caixão e um Landau Galaxie funerário. Este modelo de automóvel, que também é conhecido como 'rabecão', em outros tempos foi muito utilizado para fazer translados e cortejos fúnebres, hoje o que lhe resta é desfilar em eventos de carros antigos e/ou ser adquirido e repousar na garagem de algum admirador e colecionador de carros antigos.
Figura 2:  Landau Galaxie e o agente funerário.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010. 
A letra da música 'O agente funerário' trata do cotidiano da profissão de agente funerário muito indesejada porém imprescindível a qualquer organização social desde os tempos mais remotos; ao mesmo tempo aborda o tema da morte com muita irreverência, ironia e bom humor, a qual é tão estigmatizado e cheia de tabus na sociedade contemporânea.

Figura 3: Filmagens dentro do cemitério.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010.

 
Figura 4: Filmagens da saída do cemitério.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010. 

O moto clube MOTOR ROCK escoltou o Landau e a banda por todo o percurso, o que acabava dando a idéia de que estava realmente acontecendo um cortejo  e a reação das pessoas no trânsito acabava sendo de muita surpresa e curiosidade.

Figura 5: Galera que participou.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010. 
Resumindo, foi uma experiência engraçada e divertida, desde a parada no posto para abastecer até as filmagens no espaço do cemitério, ainda pude contribuir com sugestões na escolha do figurino do 'agente funerário', na realização de fotos e acompanhando as filmagens.

Figura 6: Eu e o agente funerário  no retorno das filmagens.
Fonte: Arquivo da autora. Jlle, 2010

A banda ainda não consegui finalizar os trabalhos de montagem do video, desde já fica a torcida para que o lançamento e/ou a disponibilização do vídeo aconteça em breve.  Enquanto isto, é possível conferir o audio: Ouça aqui: "O Agente Funerário"

2 comentários:

  1. Esse cemiterio é muuuito punk!

    Boa sorte pra vcs...

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkk bem bolado eu no seu lugar faria o mesmo adoro essas coisas

    ResponderExcluir